Chagas Imunofluorescência Imuno-CON 60 testes - Wama - Cod. 98414

Mais Imagens

Chagas Imunofluorescência Imuno-CON 60 testes - Wama - Cod. 98414

Disponível: Em estoque

Kit para determinação de anticorpos anti-Trypanosoma cruzi no soro humano por imunofluorescência indireta.

PRINCÍPIO DO MÉTODO
Os anticorpos anti-Trypanosoma cruzi presentes no soro ligam-se ao antígeno fixado na lâmina e são revelados por uma antigamaglobulina marcada com isotiocianato de fluoresceína.

APRESENTAÇÃO DO KIT
1460-I (60 determinações)
1. Lâminas com 6 áreas reativas com suspensão de Trypanosoma cruzi (10 lâminas)
2. Antigamaglobulina G humana marcada com isotiocianato de fluoresceína (5ml)
3. Tampão fosfato-salino (PBS) 20x concentrado (3 x 50ml)
4. Glicerina tamponada (4ml)
5. Azul de Evans (2ml)
6. Soro controle positivo (1ml)
7. Soro controle negativo (1ml)
8. Lamínulas (10 unidades)
9. Instruções para uso

Descrição
Informação Adicional
Descrição

Kit para determinação de anticorpos anti-Trypanosoma cruzi no soro humano por imunofluorescência indireta.

IMPORTÂNCIACLÍNICA
A doença de Chagas ou Tripanossomíase Americana é uma infecção endêmica, de evolução essencialmente crônica, causada por um protozoário, o Trypanosoma cruzi, e transmitida ao homem por um inseto, o triatomíneo. Imunologicamente, 3 estágios podem ser considerados: agudo, latente ou indeterminado e crônico. Na fase aguda verificam-se febre, miocardiopatia, linfoadenopatia, hepatoesplenomegalia e parasitemia. A multiplicação intracelular dos parasitas nos músculos lisos e estriados e células do sistema retículo endotelial acarreta a formação de pseudocistos. Na fase intermediária ou latente não há sintomas. A doença pode evoluir para a fase crônica com sinais de miocardiopatia, degeneração das células ganglionares do sistema nervoso central e periférico e hipertrofia de certos órgãos, tais como esôfago e cólon, constituindo os mega. Pelos altos índices de prevalência e morbidade, ela se tornou um dos maiores problemas de saúde pública em toda a América Latina. Como a minoria dos indivíduos com sorologia positiva para T. cruzi desenvolve evidências clínicas da doença crônica, as informações prestadas pelo laboratório clínico tornam-se decisivas no diagnóstico etiológico. Vários são os métodos utilizados para o diagnóstico da doença de Chagas: reação de fixação de complemento, aglutinação, precipitação, imunofluorescência, hemaglutinação e imunoenzimático. Destes, os mais utilizados são as reações de hemaglutinação indireta (HAI), as reações de imunofluorescência indireta (IFI) e os imunoenzimáticos (ELISA). 

PRINCÍPIO DO MÉTODO
Os anticorpos anti-Trypanosoma cruzi presentes no soro ligam-se ao antígeno fixado na lâmina e são revelados por uma antigamaglobulina marcada com isotiocianato de fluoresceína. 

APRESENTAÇÃO DO KIT
1460-I (60 determinações) 
1. Lâminas com 6 áreas reativas com suspensão de Trypanosoma cruzi (10 lâminas) 
2. Antigamaglobulina G humana marcada com isotiocianato de fluoresceína (5ml) 
3. Tampão fosfato-salino (PBS) 20x concentrado (3 x 50ml) 
4. Glicerina tamponada (4ml) 
5. Azul de Evans (2ml) 
6. Soro controle positivo (1ml) 
7. Soro controle negativo (1ml) 
8. Lamínulas (10 unidades) 
9. Instruções para uso

Comentários

Tags do Produto

Use espaços para separar as tags. E aspas simples (') para frases.