TELEVENDAS: (31) 2128-6000

ANTI HBsAG IMUNO ELISA QUANTITATIVO 96 det WAMA - cód. 07449

Mais Imagens

ANTI HBsAG IMUNO ELISA QUANTITATIVO 96 det WAMA - cód. 07449

Princípio do Método:
As cavidades da placa de microtitulação são cobertas com antígeno HBsAg (fase sólida). Amostras de soro ou plasma contendo anticorpos anti-HBsAg são adicionadas às cavidades juntamente com um conjugado HBsAg marcado com peroxidase. Após a incubação, haverá a formação de um complexo antígeno-anticorpo-antígeno representado pelo conjugado HBsAg marcado com peroxidase, pelo anticorpo anti-HBsAg da amostra e pelo antígeno HBsAg ligado à cavidade da microplaca. O material não ligado é removido por lavagem. Um substrato (TMB + peróxido de hidrogênio) é adicionado, o qual desenvolverá cor azul nas cavidades onde a enzima peroxidase estiver presente, indicando a presença do anticorpo anti-HBsAg. A adição de uma solução stop ácida para bloqueio da reação enzimática mudará a cor da solução para amarela. A absorbância é então medida a 450 nm. A concentração do anticorpo anti-HBsAg é diretamente proporcional a intensidade da cor da reação. 

APRESENTAÇÃO DO KIT
416096-E - 96 determinações
 
1. Microplaca com cavidades cobertas com antígeno HBsAg (12 tiras removíveis com 8 cavidades cada) 
2. Solução de lavagem - 20 x concentrada (1 x 30 ml) 
3. Conjugado HBsAg marcado com peroxidase (1 x 6,5 ml) 
4. Substrato Cromógeno – Solução A (Peróxido de Hidrogênio) (1 x 7,0 ml) 
5. Substrato Cromógeno – Solução B (TMB) (1 x 7,0 ml) 
6. Solução Stop (1 x 7,0 ml) 
7. Soro Controle Negativo (1 x 1 ml) 
8. Soro Controle Positivo (1 x 1 ml) 
9. Instruções para uso

Descrição
Informação Adicional
Descrição

Importância Clínica
O vírus da hepatite B (HBV) pertence à família Hepadnaviridae, que compreende uma série de vírus hepatotrópicos. Ele apresenta uma estrutura externa ou superficial (antígeno de superfície - HBsAg) e outra interna denominada centro ou “core” (HBcAg). Há também uma fração antigênica, oriunda da parte central, denominada antígeno “e” (HBeAg). No soro de pacientes infectados podem-se observar duas formas: uma partícula completa (partícula de Dane) com 42 nm de diâmetro e nucleocapsídeo de 27 nm, que é indicativa de replicação viral, cujo marcador é a presença do HBeAg, e partículas esféricas ou tubulares de 22 nm de diâmetro, constituídas apenas pelo envelope viral. O principal antígeno do envelope é o HBsAg, enquanto no core são encontrados o HBcAg e o HBeAg. Há quatro principais subtipos sorológicos de HBsAg: adw, ayw, adr e ayr. A resolução de qualquer infecção pelo HBV, ocasionada por qualquer sorotipo, culmina com a produção de anti-HBsAg contra o epítopo “a” presente em todos os sorotipos. O HBsAg é o primeiro marcador sorológico a positivar em infecção por HBV. A presença de HBsAg freqüentemente antecede o início dos sintomas e das anormalidades bioquímicas hepáticas por 6-8 semanas. Em pacientes que se curam, o HBsAg desaparece do soro em 12-20 semanas após o início dos sintomas ou do aumento das concentrações das aminotransferases. A persistência de HBsAg positivo por mais de 6 meses é geralmente indicativo de infecção crônica, podendo evoluir para cirrose ou carcinoma hepatocelular. O surgimento do anti-HBsAg e conseqüente desaparecimento do HBsAg confere imunidade ao indivíduo, fato esse em que se baseia a vacinação para a hepatite B através da utilização de HBsAg purificado para o desenvolvimento do anti-HBsAg. Entre o desaparecimento do HBsAg e o aparecimento do anti-HBsAg há um período onde não se encontram o marcador antígeno de superfície da hepatite B e seu correspondente anticorpo, o qual é conhecido como “janela imunológica”, provavelmente devido à presença de imunocomplexos HBsAg – anti-HBsAg. Nesta fase sorológica ou quando a concentração de HBsAg não atinge níveis mínimos de detecção do teste, a detecção do HBcAg-IgM torna-se o marcador isolado de infecção aguda do vírus da hepatite B. O Imuno-ELISA Anti-HBsAg da WAMA é um teste imunoenzimático, tipo sanduiche, que utiliza proteínas recombinantes da região do envelope viral do HBV, epítopos ad e ay, para detectar a presença de anticorpos anti-HBsAg no soro ou plasma humano, com a finalidade de determinar concentração de anticorpos antiHBsAg para monitorar a recuperação de pacientes com infecção pelo vírus da hepatite B ou como indicador de resposta imune ao uso de vacina para hepatite B.

Princípio do Método:
As cavidades da placa de microtitulação são cobertas com antígeno HBsAg (fase sólida). Amostras de soro ou plasma contendo anticorpos anti-HBsAg são adicionadas às cavidades juntamente com um conjugado HBsAg marcado com peroxidase. Após a incubação, haverá a formação de um complexo antígeno-anticorpo-antígeno representado pelo conjugado HBsAg marcado com peroxidase, pelo anticorpo anti-HBsAg da amostra e pelo antígeno HBsAg ligado à cavidade da microplaca. O material não ligado é removido por lavagem. Um substrato (TMB + peróxido de hidrogênio) é adicionado, o qual desenvolverá cor azul nas cavidades onde a enzima peroxidase estiver presente, indicando a presença do anticorpo anti-HBsAg. A adição de uma solução stop ácida para bloqueio da reação enzimática mudará a cor da solução para amarela. A absorbância é então medida a 450 nm. A concentração do anticorpo anti-HBsAg é diretamente proporcional a intensidade da cor da reação.

APRESENTAÇÃO DO KIT
416096-E - 96 determinações

1. Microplaca com cavidades cobertas com antígeno HBsAg (12 tiras removíveis com 8 cavidades cada)
2. Solução de lavagem - 20 x concentrada (1 x 30 ml)
3. Conjugado HBsAg marcado com peroxidase (1 x 6,5 ml)
4. Substrato Cromógeno – Solução A (Peróxido de Hidrogênio) (1 x 7,0 ml)
5. Substrato Cromógeno – Solução B (TMB) (1 x 7,0 ml)
6. Solução Stop (1 x 7,0 ml)
7. Soro Controle Negativo (1 x 1 ml)
8. Soro Controle Positivo (1 x 1 ml)
9. Instruções para uso

Comentários

Tags do Produto

Use espaços para separar as tags. E aspas simples (') para frases.